IPB RADIO

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

a importancia da PALAVRA

“Não parecia que o nosso coração queimava dentro do peito quando ele nos falava na estrada e nos explicava as Escrituras?”
Lucas 24.32
Jesus havia ressuscitado; dois dos seus discípulos estavam indo para uma aldeia chamada Emaús. Embora eles conhecessem Jesus nos três anos de convívio diário, naquele momento eles não o reconheceram. Várias são as explicações para este fato: eles não o reconheceram por que sua aparência já não carregava mais o peso do pecado; o Senhor já havia feito o pagamento na cruz e seu semblante era diferente; Outra explicação está no versículo 31 de Lucas 24: “Aí, os olhos deles foram abertos, e eles reconheceram Jesus.” Enquanto o Espírito Santo não abrir a mente, ninguém pode entender quem é Jesus. Mesmo caminhando e ouvindo Jesus pela estrada que levava a Emaús, eles não tinham noção de quem ele era; Outro fato que chama nossa atenção é sobre o papel das Escrituras Sagradas no nosso conhecimento sobre Deus e sobre a salvação. À medida que Jesus ia expondo as profecias antigas e explicando que tudo o que tinha acontecido naqueles dias estava predito há muito tempo, o coração dos dois ardia. Quando lemos o texto bíblico estamos entrando em contato com o próprio Deus; Sua Palavra revela quem Ele é e o que Ele quer de nós; Quanto mais lemos, entendemos, meditamos e aplicamos a Palavra em nossa vida, mais perto de Deus estamos. O Senhor Jesus por várias vezes falou sobre a importância da Palavra: “Como vocês estão errados, não conhecendo nem as Escrituras Sagradas nem o poder de Deus!” Mt 22.29. “Vocês estudam as Escrituras Sagradas porque pensam que vão encontrar nelas a vida eterna. E são elas mesmas que dão testemunho a meu favor.” Jo 5.39. Lutero dizia que “Bíblia é  única autoridade que sustenta a Igreja; tire a Bíblia e a igreja desmoronará” Como crentes reformados que somos precisamos aprender a valorizar a leitura e a meditação na Palavra. Os dias que vivemos são maus em vários aspectos: a Bíblia é atacada na sua inspiração infalível e divina pelos liberais e existencialistas; a Bíblia é mal interpretada por pregadores despreparados e mal intencionados que manipulam a fé de alguns em beneficio próprio e um terceiro grupo, que penso ser o que mais nos ameaça: o grupo daqueles que negligenciam a Palavra, seja por preguiça ou por ter tantos outros afazeres mundanos que não são ilícitos, mas nos afastam da Palavra. É oportuno lembrar A.W. Tozer: “qualquer coisa que me afaste da Bíblia, por mais inofensivo que seja, é meu inimigo.”